Homens aderem cada vez mais às clínicas de cirurgia plástica no Brasil

Imagem retirada http://valeant.com.br/wp-content/uploads/2015/01/reforma-na-fachada.jpg
Imagem retirada http://valeant.com.br/wp-content/uploads/2015/01/reforma-na-fachada.jpg

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a fatia ocupada pelos homens subiu de 5% para 30% nos últimos cinco anos e a tendência é aumentar. O aumento da cirurgia em homens deve-se também ao desejo de parecer mais jovem e se manter competitivo no mercado de trabalho.

Muito procurada pelas mulheres brasileiras, a lipoaspiração também se tornou líder entre os homens adultos no país, um público que tradicionalmente á avesso a procedimentos médicos. Estes dados foram extraídos do relatório da Isaps (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética), divulgado em julho 2014.

Outro estudo da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) e do Ibope constatou que, em 2012, a lipo ocupava o terceiro lugar no ranking masculino (equivalente a 15 mil cirurgias), em números absolutos, a correção de ginecomastia (que é o crescimento anormal das mamas) ainda é a operação masculina mais realizada, já em 2013, foram quase 35 mil procedimentos no país. Porém, 80% das ginecomastias são realizados na adolescência, o que coloca a lipoaspiração na liderança entre os homens entre 25 e 50 anos.

Aparentemente os homens têm recorrido mais à lipoaspiração por pressão do mercado de trabalho que se encontra mais competitiva e exige boa aparência física e estética, tendo assim uma aparência mais elegante. Os resultados tendem a ser satisfatórios quando bem indicado, pois os homens possuem gordura mais firme e vascularizada e maior elasticidade da pele, favorecendo assim a aparência final.

Cada vez mais os homens disputam espaço com as mulheres em clínicas de cirurgia plástica, afirma o membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Dr. José Neder Netto.

É notória a diminuição do preconceito que havia entre homens e cirurgia plástica. Porém chegam a ser mais exigentes que as mulheres no pós-operatório, vale ressaltar também que os homens não gostam de mudanças radicais quando o assunto é cirurgia plástica, a principal exigência masculina é que o resultado seja o mais natural possível.

Com o aumento da expectativa de vida as pessoas estão envelhecendo com mais saúde, desempenhando atividades profissionais e esportivas por muito mais tempo e isso tem influenciado no aumento dos procedimentos masculinos, pois envolvem também ter uma boa aparência para o mundo profissional e dos relacionamentos, e não apenas por vaidade.

Fonte: Tribuna da Bahia