Cirurgias plásticas entre adolescentes crescem 140% em dez anos no Brasil

Imagem: valuavitaly, de envatoelements
Imagem: valuavitaly, de envatoelements

Quando era adolescente, a administradora Isabella Santos sentia uma insegurança muito grande com o formato do próprio nariz, ao ponto de evitar tirar fotos de perfil. Além de ouvir alguns comentários maldosos, ela ainda tinha dificuldades para respirar. Com 17 anos, Isabella uniu o útil ao agradável e fez uma rinoplastia, procedimento que reduziu o tamanho do osso do nariz. O procedimento feito pode Isabella é a cirurgia mais procurada por adolescentes brasileiros, seguida da otoplastia, que corrige “orelhas de abano”, implantes mamários e lipoaspiração.

Em épocas de temperaturas baixas, a busca pelos procedimentos tende a aumentar pela facilidade do pós-operatório e a redução da exposição ao sol. Os adolescentes brasileiros, que lideram a busca mundial pelas plásticas, intensificaram ainda mais a procura. O cirurgião-plástico Alan Landecker notou aumento de 75% deste público na clínica dele, e ressalta que existem casos em que a cirurgia não deve ser realizada. Atualmente, os médicos trabalham com idades específicas para cada procedimento, levando em consideração o desenvolvimento do corpo. A otoplastia já pode ser realizada a partir dos quatro anos, mas as próteses mamárias são recomendadas após os 18. O chefe da Unidade de Adolescentes do Hospital das Clínicas da USP, Benito Lourenço, pede que haja muita conversa com os adolescentes antes de decidir pela cirurgia plástica. Ao todo, apenas em 2018, foram feitas 83.655 operações em adolescentes, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

fonte: Jovem Pan

TIRE SUAS DÚVIDAS

(16) 9 9797-4006 - para agendar consulta

(16) 9 9753-9139 - para tirar dúvidas

Whatsapp