Mentoplastia: A saúde através do queixo

Foto: Banco de Imagens
Foto: Banco de Imagens

Primeiro lugar no ranking mundial de cirurgias plásticas, o Brasil vem contabilizando mais de 1,5 milhão de operações por ano nos últimos quatro anos.

Conforme um estudo da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica (Isaps – sigla em inglês), as mulheres são responsáveis por cerca de 80% das operações estéticas realizadas no país.

Mas a procura de cirurgias estéticas por homens cresce continuamente.

Nos pacientes que tem o queixo pequeno, do ponto de vista estético, quando reposicionamos cirurgicamente o queixo (mento) para a frente, há uma melhora na silhueta da face.

O queixo bem posicionado proporciona uma melhor harmonia facial.  Ocorre também o “esticamento” dos tecidos e a redução ou desaparecimento da “papada”.

Apesar de estarmos falando em cirurgia estética, em algumas situações, há uma melhora funcional na vedação labial, o que geralmente auxilia pacientes que respiram pela boca a respirarem melhor pelo nariz.

Mais que um rosto perfeito, a cirurgia no queixo ou mentoplastia também pode ajudar a resgatar a saúde dos pacientes por contribuir com uma melhor respiração.

E a respiração mais adequada contribui para uma melhor mastigação e fala. Só quem sempre teve dificuldade para respirar pelo nariz, por exemplo, sabe o quanto é um alívio poder aspirar e soltar o ar tranquilamente pelas narinas.

Casos mais severos de deficiência do queixo podem exigir cirurgia na mandíbula propriamente dita e também do queixo.

Mas, o que seria a mentoplastia, então? É uma técnica cirúrgica que consiste em reposicionamento do queixo em qualquer direção do espaço, para frente (que é mais comum), para baixo, para trás ou reduzir a sua altura, de acordo com o que o biotipo e dos anseios do paciente.

Mas atenção! Mesmo que o paciente deseje mudar, é importante passar por avaliações minuciosas antes de se submeter a uma cirurgia plástica.

O queixo e o nariz estão muito relacionados. Por vezes um nariz de tamanho normal parece maior porque o queixo é pequeno ou vice-versa.

Na última década, foi muito propagada a colocação de prótese no queixo, para aumentar a sua projeção. Hoje sabemos que a sua indicação é bastante limitada, por várias razões.

Ao planejar uma cirurgia no mento, o ideal é o reposicionamento do mesmo com cortes ósseos (osteotomias) que são realizadas por dentro da boca, não deixando cicatrizes aparentes.

Após reposicionado, o queixo é fixado na nova posição com parafusos de titânio, o mesmo material com que é feito os implantes dentários, e ficarão na intimidade do osso para sempre.

As desvantagens do uso da prótese de mento é que os tecidos podem ficar mais endurecidos na região (podem perder aquela impressão de naturalidade dos tecidos moles), algumas irregularidades podem ser palpáveis, e há risco de infecção e perda da prótese.

É óbvio que não devemos propor um planejamento somente baseado nos desejos e sonhos estéticos. É necessário buscar consonância com os preceitos de beleza da face.

Aliás, a conquista de uma expressão mais harmônica e bonita é irrefutável, algo que vem atraindo dezenas de celebridades no mundo.

O procedimento também vem conquistado adeptos entre os homens, na busca pelo ‘super queixo’, atributo que confere mais força, masculinidade e confiança. Beleza, funcionalidade e resgate de autoestima são algumas das indicações da cirurgia do queixo.


Fonte: http://matogrossomais.com.br

TIRE SUAS DÚVIDAS

Fone: 16 3632-5534

Whatsapp: 16 9 9797-4006 - para agendar consulta

WhatsApp: 16 9 9605-4085 - para tirar dúvidas

Whatsapp