Plástica pós-parto: Em quanto tempo a mulher pode se submeter a cirurgia?

Imagem retirada de http://cidadeverde.com/noticias/249590/plastica-pos-parto-em-quanto-tempo-a-mulher-pode-se-submeter-a-cirurgia
Imagem retirada de http://cidadeverde.com/noticias/249590/plastica-pos-parto-em-quanto-tempo-a-mulher-pode-se-submeter-a-cirurgia

A gravidez é um sonho de muitas mulheres e marca muitas mudanças principalmente no corpo das futuras mamães. Porém, após o nascimento do bebê, os quilinhos a mais, a flacidez e a gordura localizada podem permanecer, tirando o sono das progenitoras.

A ditadura social impõe que a “magreza” é o padrão de beleza. Isso pode afetar a auto-estima da mamãe, que teve o seu bebê e está amamentando e, para voltar ao corpo anterior à gestação, muitas acham que a única solução é recorrer à cirurgia plástica. Mas, quanto tempo depois seria o tempo ideal para colocar prótese de mama ou fazer uma lipo ou abdominoplastia?
 
Segundo o cirurgião plástico, Davis Barbosa, estudos aconselham de 6 meses a um ano para se pensar em realizar as cirurgias plásticas e ainda vai depender se a mamãe não estiver mais amamentando.

“Após o parto, a mãe está em fase de regressão do inchaço natural da gravidez e sob efeito de alterações hormonais, com o corpo voltando ao seu estado natural depois de ganhar de 9 a 20 quilos a mais em alguns casos. Além disso, o procedimento cirúrgico, especialmente mamário só pode ser feito a partir de 6 meses após passar o período da amamentação já que as glândulas estarão produzindo leite e a mama ainda parecerá inchada”, explicou o médico.
 
O médico (foto ao lado) alerta que, durante o parto, o fechamento da incisão da cesariana pode até ser feito por um cirurgião plástico, desde que haja anuência do obstetra. Mas é importante não confundir o fechamento da incisão com a "puxadinha" na pele do abdômen. “Não é recomendado retirar pele abdominal no momento da cesariana. Esta pele tem um tempo para retrair, que deve ser respeitado. Após um ano, havendo excedente de pele, é possível removê-lo sem problemas”.

Entre os procedimentos mais procurados pelas mamães estão em primeiro lugar a mamoplastia, que pode ser para aumentar ou diminuir as mamas ou levantar as mesmas. Segue-se a lipoaspiração, que pode ser acompanhada ou não pela abdominoplastia. Esta fica reservada às pacientes que tiveram a musculatura abdominal afastada (diástase) e excesso de pele (isso ocorre com mais frequência nas mulheres que aumentaram muito de peso durante a gestação, que iniciaram a gestação já acima do peso, gravidez múltipla e nas que não realizam atividades físicas antes, durante e após a gravidez).

“Com relação à cirurgia das mamas, inúmeras variantes devem ser levadas em consideração. O tempo após a amamentação é apenas um deles. Geralmente recomendo a cirurgia apenas a partir de 6 meses após o término da amamentação. Um outro fator que deve ser levado em conta é se a mãe possui ajuda para cuidar de seu filho, já que a mesma não deverá pegar peso por 30 dias após o procedimento e isto inclui a criança”, destacou Davis.

O médico diz ainda que o ideal é que, após passar o período de recuperação do parto, a mulher deve retomar atividades físicas e realizar dieta (orientada por um profissional). Apenas após isso, e se houver insatisfação, deve procurar um cirurgião plástico. “Com o equilíbrio do corpo, o resultado da cirurgia será melhor. Um ótimo resultado não pode ser alcançado num corpo com musculatura flácida ou que está acima do peso”, finalizou o cirurgião.

fonte: cidadeverde.com

TIRE SUAS DÚVIDAS

Fone: 16 3632-5534

Whatsapp: 16 9 9797-4006 - para agendar consulta

WhatsApp: 16 9 9605-4085 - para tirar dúvidas

Whatsapp