Rinoplastia remodela tamanho e formato do nariz e melhora a harmonia facial

Imagem retirada de https://paranashop.com.br/2018/10/rinoplastia-remodela-tamanho-e-formato-do-nariz-e-melhora-a-harmonia-facial/
Imagem retirada de https://paranashop.com.br/2018/10/rinoplastia-remodela-tamanho-e-formato-do-nariz-e-melhora-a-harmonia-facial/

Uma das reclamações mais comuns em consultórios de cirurgia plástica é com relação ao nariz. Sendo assim, a rinoplastia figura entre as cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil, seja para corrigir o formato do nariz ou tratar disfunções respiratórias, como o desvio de septo. “A rinoplastia é o procedimento que altera a estética do nariz através da manipulação de estruturas como cartilagem, osso e pele, visando proporcionar um aspecto natural e conferir harmonia à face. Com a rinoplastia é possível alterar o tamanho ou formato do nariz, mudar a largura das narinas, realinhar o ângulo entre o nariz e o lábio superior e até mesmo resolver problemas respiratórios”, explica a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Realizada a partir dos 15 anos, idade em que o desenvolvimento facial do paciente já está concluído, a rinoplastia é geralmente indicada para pacientes insatisfeitos com o formato natural do nariz e pode ser associada a outros procedimentos nasais, como a correção do septo nasal e a turbinectomia, que é a retirada de parte dos cornetos nasais, popularmente conhecidos como carne esponjosa. “Porém, é importante que você converse com seu cirurgião plástico antes de optar pelo procedimento, pois, muitas vezes, não é o nariz o responsável pelo incômodo estético, mas sim o tamanho do queixo, já que este pode aumentar ou diminuir o tamanho percebido do nariz. Desse modo, se apenas o nariz for tratado, a harmonia facial continuará alterada. Nestes casos, a cirurgia plástica indicada é a mentoplastia”, alerta a cirurgiã.

Devido as estruturas delicadas do nariz, a rinoplastia é um procedimento extremamente complexo e pode durar de uma a três horas. Feita sob anestesia geral, a rinoplastia pode ser realizada de duas maneiras: aberta ou fechada, sendo que ambas as técnicas envolvem incisões na região interna da narina. “Na rinoplastia aberta é realizada também uma incisão externa na superfície inferior da columela, tecido que divide as narinas. Dessa forma, o cirurgião consegue erguer a pele do nariz para que as estruturas internas se tornem visíveis. Essa técnica é usada principalmente quando são necessárias grandes mudanças na ponta do nariz, já que facilita a visualização dos pontos que precisam ser corrigidos. Porém, a rinoplastia aberta resulta em uma cicatriz externa em função da incisão na columela”, afirma a especialista. “Já na rinoplastia fechada todos os cortes são feitos dentro do nariz e é através dessas incisões internas que o cirurgião esculpe e modela os tecidos. A vantagem desta abordagem é que o procedimento é mais rápido e não resulta em cicatriz. Porém, há menor visibilidade das estruturas do nariz.” A decisão de qual técnica vai ser utilizada depende da complexidade da cirurgia.

Devido ao inchaço comum após este tipo de procedimento, parte do resultado é visível após um mês da cirurgia, porém, só é possível visualizar o resultado final depois de um ano da cirurgia. “O tempo de recuperação da cirurgia também vai depender da técnica, sendo geralmente menor quando não há necessidade de tratamento das estruturas ósseas. Normalmente, o downtime é de duas semanas e durante este período você deve permanecer em repouso, evitar exercícios físicos e o tabagismo”, recomenda a médica. Como em qualquer procedimento, as complicações incluem a possibilidade de hematomas, infecções e, principalmente, sangramentos. Por isso, também é indicado que o paciente não tome anticoagulantes duas semanas antes e depois da operação, não consuma álcool uma semana antes da cirurgia e não fume durante o mês que precede o procedimento.

Apesar de segura, a rinoplastia é contraindicada para crianças, gestantes, lactantes, pacientes com problemas de coagulação, que utilizam algum tipo de anticoagulante ou que possuam alguma doença que esteja em fase aguda. Além disso, a rinoplastia deve ser amplamente discutida com o cirurgião e as expectativas em relação aos resultados devem ficar bem claras. “É bastante comum os pacientes levarem na consulta fotografias como referência para explicar o que desejam e é muito importante mostrar como é feita a cirurgia e quais as reais possibilidades de resultado, levando em consideração fatores como qualidade da pele, cartilagens e proporção do rosto”, completa a médica. “Por isso, o mais importante é que você consulte um médico antes de fazer qualquer tipo de procedimento. Apenas ele poderá realizar uma avaliação e indicar o melhor tratamento para o seu caso.”

fonte: Paran@Shop

TIRE SUAS DÚVIDAS

Fone: 16 3632-5534

Whatsapp: 16 9 9797-4006 - para agendar consulta

WhatsApp: 16 9 9605-4085 - para tirar dúvidas

Whatsapp