Silicone X Amamentação: tudo o que você precisa saber

Imagem retirada de https://clinicasim.com/blog/gravidez-e-bebes/amamentacao-recem-nascido/
Imagem retirada de https://clinicasim.com/blog/gravidez-e-bebes/amamentacao-recem-nascido/

Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) apontam que mais de 150 mil cirurgias estéticas são feitas por ano no País. Dessas, cerca de 45% são feitas nas mamas, seja para aumentá-las, diminuí-las, levantá-las ou até reconstruí-las.

Mas, para a mulherada de plantão que pensa em fazer uma cirurgia nas mamas, vale lembrar que todo o processo exige uma série de cuidados. É preciso seguir alguns passos. Os principais são:

1. Escolher um médico com especialização em cirurgia plástica;
2. No caso de colocar prótese de silicone, entender qual prótese é indicada para o seu biótipo e perfil, uma vez que uma escolha errada pode acarretar complicações;
3. Não queira colocar uma prótese maior do que o necessário, pois você poderá ficar com dor nas costas.
4. Faça todos os exames e peça ao médico para que inclua também mamografia, ultrassom das mamas e até mesmo ressonância magnética.

É importante destacar que mesmo com todos esses cuidados pode ocorrer o encapsulamento. Esse problema acontece quando o organismo rejeita o silicone e se defende do “corpo estranho”. Se isso ocorrer, talvez seja necessária a retirada da prótese.

Outras dúvidas surgem quando a mulher quer ter filhos e deseja amamentar: Como agir? É indicado fazer algum tipo de cirurgia nas mamas antes da gestação e amamentação?

A colocação do silicone não impede o ato de amamentar. A prótese de silicone não atrapalha a amamentação, pois não altera a glândula responsável pela produção do leite. O implante, se colocado embaixo da glândula mamária, não ocasionará lesão quando o bebe sugar o seio, assim como não interferirá na qualidade do leite.

Para as mamães que já têm silicone a atenção deve ser redobrada quanto ao ganho de peso durante a gravidez. Engordar muito faz com que os seios ganhem mais volume, deixando uma flacidez maior nas mamas. Mas há possibilidade de cirurgia para correção.

Abaixo, a Dra. Marcia Freire responde sobre algumas dúvidas frequentes das pacientes:

Quando fazer cirurgia plástica nas mamas, antes ou depois da gravidez?
Cada caso é um caso. O ideal é fazer o procedimento após a gravidez. A indicação é aguardar 6 meses após o término da amamentação. Nesse período os hormônios de gestação e lactação estão mais estáveis, sendo assim, a paciente pode ser submetida à cirurgia. Caso a paciente deseje realizar a cirurgia antes desse período é possível utilizar medicações que secam o leite, permitindo a realização do procedimento após 45 dias do término do aleitamento materno.

Já tenho silicone, depois que amamentar preciso trocar minha prótese?
A prótese continuará intacta após a amamentação. Durante a gestação é perceptível o aumento dos seios, mas, dependendo do biótipo da paciente, as mamas murcham e pode até sobrar pele. Quando sobra pele é preciso fazer alguns ajustes, e é nesse momento que as mamães aproveitam para trocar a prótese.

E para dar um up nos seios, o que posso fazer?
A paciente pode optar pela mastopexia, que reverte o caimento natural dos seios, reposicionando a aréola e a pele com flacidez, elevando as mamas e mantendo a simetria. As incisões são realizadas ao redor da região dos mamilos, podendo se estender por uma linha vertical da aréola em direção à base do seio, em formato de T invertido, dependendo da quantidade de pele que será retirada. A cirurgia dura entre 1 hora e meia e 4 horas, e a paciente poderá ter alta no mesmo dia.

fonte: Gazeta Esportiva

TIRE SUAS DÚVIDAS

Fone: 16 3632-5534

Whatsapp: 16 9 9797-4006 - para agendar consulta

WhatsApp: 16 9 9605-4085 - para tirar dúvidas

Whatsapp