Tudo que você precisa saber antes de fazer um procedimento estético

Imagem: stockcentral, de envatoelements
Imagem: stockcentral, de envatoelements

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC), o Brasil é o segundo país que mais realiza procedimentos e cirurgias estéticas no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Só em 2017 foram 1,5 milhão de pessoas em busca de procedimentos, e nos últimos dois anos a procura aumentou 390%, não apenas para embelezamento, mas para tratamento de manchas, sinais, rugas e outros “danos” que interferem na aparência e pode afetar a autoestima, o que leva muita gente a procurar procedimentos em busca de autoaceitação.

Mas é importante considerar que nenhum procedimento deve interferir ou prejudicar a saúde física, por isso é fundamental procurar um profissional capacitado para tirar todas as dúvidas e realizar o procedimento de forma eficaz e segura. Com o avanço das redes sociais e a pressão por perfeição, cresceu muito a oferta de serviços e produtos que oferecem procedimentos "milagrosos", o que pode levar a fontes duvidosas. É fundamental ter cuidado e critério ao optar por clínicas e especialistas.

“As redes sociais não são o melhor local para se buscar um profissional médico. Ao pensar em realizar um tratamento estético, devemos lembrar que estamos lidando com a nossa saúde, por isso é importante procurar um profissional especialista e treinado, com referência e devidamente apto. O dermatologista é um profissional que se dedicou a estudar e treinar tudo sobre pele, cabelo e unhas. Portanto, é recomendado procurar esse profissional especializado”, alerta a dermatologista Maria Elisa A. Rosa, diretora da Sociedade Brasileira de Dermatologia, regional Bahia (SBD-BA). E ao optar por um especialista, a médica indica buscar referências com outros pacientes e também informações do médico no site da SBD.

“Ajudamos o paciente a estar bem consigo mesmo, mas sem nunca esquecer que o embelezamento não se sobrepõe à saúde física. Através dos procedimentos estéticos procuramos dar ao paciente conforto com sua aparência, respeitando e valorizando suas características individuais, mas sempre com o papel de aconselhar, orientar e esclarecer“, reforça a dermatologista.

Como proceder
“Todo procedimento envolve risco, e nenhum é isento deles”, alerta a dermatologista. Ela explica que podem ocorrer reações como irritações cutâneas, manchas, cicatrizes, perda de força muscular e oclusões vasculares. Portanto, é importante o acompanhamento por um médico preparado, que conhece os riscos, e vai saber o que fazer para evitá-los e, em casos de complicações imprevistas, vai estar apto para tratar rapidamente e prevenir sequelas.

O primeiro passo é uma consulta médica bem feita, onde o dermatologista vai ouvir seus objetivos e expectativas e fazer um exame físico cuidadoso para, só depois, ajustar as expectativas, hábitos de vida, características e antecedentes médicos para esclarecer e optar sobre a técnica que vai oferecer melhor resultado.

“Quando se está acompanhado por um médico apto e treinado, ele vai avaliar se determinado procedimento é indicado, se traz risco, se vai trazer, de fato, benefícios, ou até mesmo se é contraindicado. E se for, certamente ele vai explicar e, de maneira delicada e esclarecedora, vai demover o paciente daquela ideia, assim como o cirurgião cardíaco não irá indicar uma cirurgia desnecessária, por exemplo”, esclarece a dermatologista.

O que as pessoas mais procuram em procedimentos dermatológicos:
Clareamento de manchas com o objetivo de renovar e clarear a pele - pode ser feito de várias formas: desde medicações administradas em domicílio, a peelings, laser e aplicação transdérmica de medicações realizados em consultório.

As olheiras também são motivos frequentes nos consultórios dos dermatologistas por pessoas que buscam tirar o aspecto “cansado” e “entristecido”.

A região das pálpebras também é fonte de procedimentos e pode ser tratada com clareadores, preenchedores e laser.

As rugas podem ser tratadas com aplicação de preenchedores, fios e estimuladores de colágeno, quando o objetivo for restaurar os contornos e pontos de sustentação da face. Também pode ser por meio da aplicação de toxina botulínica, que reduz a força de contração muscular, e com isso reduz também a formação e aprofundamento de rugas dinâmicas.

fonte: iBahia, com informações da Revista ABM

TIRE SUAS DÚVIDAS

(16) 9 9797-4006 - para agendar consulta

(16) 9 9753-9139 - para tirar dúvidas

Whatsapp